segunda-feira, 9 de abril de 2018

Desisto de continuar a viver em Portugal!

E não, não é pelos salários baixos, ou pelos preços exorbitantes das casas. Nem é pela corrupção na política, nem pela falta de médicos. Muito menos é pelo dinheiro que o Salgado roubou ao povo.
Que, com isto, a malta vai vivendo. Reclamando, mas vivendo.
Eu desisto de continuar a viver em Portugal, se continuar a chover torrencialmente por muito mais tempo!

É que uma pessoa que cá nasce e que insiste em ficar, aguenta estas coisas todas. Aguenta porque, no final de um dia de caca no trabalho, sai à rua, sente o sol na cara, vai até uma esplanada, senta-se com os amigos a reclamar do estado das coisas, e sempre fica um bocadinho mais feliz. E ao fim-de-semana, mesmo sem ter dinheiro para férias, vai ali até à praia da Aguda, tosta um bocado ao sol, dá uns mergulhos na água gelada e regressa a casa como uma espécie de croquete com pernas, mas pelo menos ganha uma marquinha de biquini. E, mesmo que não seja verão, dá sempre para ir à beira-mar fazer uma caminhada e tirar umas selfies com ar contemplativo sobre o mar. Porque está sol!!!

Mas assim não dá!
É uma luta desigual, gente! Contra o Governo a malta ainda pode reclamar e dar uns murros na mesa, mas contra o S. Pedro não! Que o senhor ainda se chateia a sério e depois só voltamos a ver o sol lá para os finais de Setembro.
Tendo em conta que lá para as Alemanhas e Polónias desta Europa estão neste momento para cima de 20 graus e um sol de rachar, eu juro que se chove mais 15 dias, eu faço como o outro e abandono!





2 comentários:

  1. Correcto e afirmativo! Aqui em Viena estiveram hoje 23ºC com sol... Eu que vim de Lisboa no sábado ainda levei o casaco e tal... e transpirei! Vem para cá, Lois!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se isto continua assim, não tens de dizer duas vezes, que eu vou mesmo! :)

      Eliminar