segunda-feira, 2 de abril de 2018

Pão-de-ló e assombrações sem nome.

Ah, a Páscoa! Essa maravilha da religião, que nos faz estrear roupa nova e andar de casa em casa, a enfardar pão-de-ló e salpicão, como se não houvesse amanhã. Ontem beijei a cruz quatro vezes. Menos uma do que as habituais nos outros anos. Uma vez chegaram a ser seis vezes. O meu record pessoal. Fiquei abençoada para o ano todo. Ou não. 

A parte boa (ou não) da Páscoa, é que o povo todo regressa à terrinha e, sábado à noite, todo mundo se junta no café. Já a temer esta circunstância do Diabo, fugi para a terra vizinha, para jantar com uma amiga que está desterrada lá para Lisboa e que raramente tenho a oportunidade de ver.

Depois de um jantar maravilhoso, regado com o meu vinho preferido, numa tasquinha dessas modernas, mas muito familiar, em que tudo é delicioso, acabámos no café dessa tal terra alheia, para uma Água das Pedras, que nesta idade já não se aguentam as jantaradas como antigamente. 

Apesar de não estar na terra Natal, não faltou malta conhecida para cumprimentar. Ora, no meio de toda esta agitação, eis que aparece uma assombração. E perguntais vós: Do género fantasma em véspera de Páscoa?? Não. Uma assombração do género: pessoa com quem andei faz muitos anos e que já nem me lembrava que existia. E enquanto eu partilhava com a minha amiga que não fazia ideia do que me tinha levado a ter qualquer espécie de relacionamento com a criatura, que tem um package muito jeitoso, mas que depois, foi-se a ver, e estava vazio de conteúdo, ele vê-me, sorri e vem em diração à mesa.

Oh que caraças! Faço o meu sorriso 33, cumprimento e trato de o apresentar à minha amiga. Ou não. É que não fui (aliás, não sou, até agora) capaz de me lembrar do nome do gajo! Dei a volta à situação e disse: Esta é a minha amiga LV. Cumprimentaram-se, trocámos mais meia dúzia de palavras e ele foi à vida dele. 

Juro que já puxei pela cabeça e não consigo associar um nome à pessoa. E pensei: Oh meu Deus! Sou uma péssima pessoa e vou para o Inferno!

Vá, não pensei nada. O que é que eu posso fazer se sou um génio?? 

1 comentário: