quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Desgraças de ano novo, que por este andar vai ser igual ao velho!

Olá pessoas!

Então, como vai esse novo ano? Cheinho de resoluções que não pretendem cumprir? Por este lado não, que já se desistiu de promessas que depois nunca vão a lado nenhum. 
No entanto, depois de várias semanas a adiar, ontem lá voltei ao ginásio. E, minha gente, deixem que vos diga: se há coisa pior do que começar a ir ao ginásio, é ir, parar um mês e voltar. Tudo dói hoje. Tudo! E sei que amanhã vai ser pior...
Só fiz uma aula e depois do aquecimento já só queria ir embora. No final, descer as escadas foi um tormento, com medo que uma perna me falhasse eu fosse parar lá abaixo de nariz. 

Daqui a uma semana devo voltar a conseguir andar como uma pessoa normal. Sem fazer esgares de dor e soltar meia dúzia de palavrões de cada vez que tenho de me sentar ou levantar. Ainda por cima a copa da empresa fica no andar de baixo. Agora pensem!

Se não tivesse passado o último mês a encarnar a versão feminina do Homer Simpson e a enfardar comida nos 359 jantares de Natal-passagem-de-ano-ano-novo-ou-qualquer-outra-celebração que tive, agora não estava neste lastimável estado de quase obesidade.
Pronto, se calhar só com mais dois ou três quilos e um fígado totalmente arruinado. Ainda assim, convém caber nos vestidos que comprei nos saldos, que não gosto de desperdiçar dinheiro.




Sem comentários:

Enviar um comentário