terça-feira, 5 de setembro de 2017

Não há nada como uma boa caganeira para finalmente levar a dieta a sério.

Olá. Eu sou a Lois Lane, tenho 35 anos e há 12 dias que não como doces. Nem salgados. Nem fritos. nem gorduras. Nem fruta, com exceção de banana e maçã cozida. Nem verduras, legumes e afins, para além da batata e da cenoura (sempre cozida!). Nem porra nenhuma.

Para quem dizia que era incapaz de fazer dieta, até me estou a portar bem. Acho que mais restritivo que isto é impossível. Estou quase a enjoar tudo, mas nada de grave. O meu estômago agradece, que nunca mais precisei de pastilhas Rennie para fazer a digestão. O meu gastroenterologista havia de ficar orgulhoso de mim.

E perguntam vocês: atão mas ao menos estás melhor da diarreia? 
Pá. Até ontem à noite, não. Hoje o dia correu bem. Que é como quem diz: não fui a correr para a casa de banho o dia todo.

Mentira, fui de manhã, em casa. Mas hoje a consistência já estava melhorzinha. Ter consistência é, por si só, uma coisa boa, já que durante as últimas semanas eu me tenho limitado a fazer chichi pelo pipi e pelo rabinho.
Agora pareço aqueles pais que passam a vida a olhar para o cocó dos bebés e quase deitam foguetes quando a coisa sai com uma cor e um aspeto decentes. Estou assim. Sim, nesta altura, a minha vida resume-se a observar o meu cocó. Ao ponto a que uma pessoa chega.

Bom, na sexta fui ao médico e o senhor receitou-me antibiótico e mais umas bactérias para tomar. A mais de metade da caixa, estava igual. Pode ser que, por algum milagre, a coisa a partir de hoje comece a fazer efeito. Amanhã tomo o último comprimido. O problema é que, por norma, o antibiótico já me dá diarreia como efeito secundário. Ou seja, tenho de acabar a caixa e esperar um ou dois dias, a ver se a coisa vai ao sítio.
Se não for, vou panicar oficialmente pela segunda vez (a primeira foi antes do médico) e correr para a Urgência do S. João. 
Porque quase um mês de soltura, como se dizia na minha terra quando eu era miúda, só pode significar que tenho alguma coisa muito ruim!

4 comentários:

  1. Já andei assim durante meses... Nada resultava, até se descobrir que o que eu tinha era hipertireoidismo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fazia ideia de que isso pudesse influenciar o intestino! E não me consigo imaginar andar assim mais tempo... Hoje termino o antibiótico. Suponho que amanhã e sexta já vou perceber se o tratamento foi suficiente ou se terei de fazer exames.

      Eliminar
  2. Bom dia,

    Costumo seguir o blog mas nunca comento. Andei com o mesmo problema durante cerca de dois anos, fases melhores fases piores mas deixei de ser uma pessoa normal como costumo dizer em jeito de brincadeira. Antibióticos e bactérias sempre comigo na carteira e imodium nem pensar. Ao fim de tanto exame descubro que tem a ver com uma extrasistolia ventricular, mal iniciei o tratamento ao coração fiquei nova no que diz respeito à barriga. O sistema nervoso mexe com todo o nosso corpo, pelo que vi tens andado sob stress o que pode provocar síndrome de cólon irritável. Questiona o teu médico sobre isso.
    As melhoras.
    Sofia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sofia! Obrigada por partilhares comigo a tua experiência. Uma prima minha, que é médica, disse sempre que isto é provocado pelo stress. Pelo sim, pelo não, comecei esta semana a tomar todas as manhãs um comprimido de valeriana. É droga natural, não deve causar grandes danos e pode ser que ajude. Acho que amanhã já vou saber se estou melhor ou não. Fingers crossed!

      Eliminar