quinta-feira, 25 de maio de 2017

Vida de desempregada: seis semanas

Só para meter nojo, tenho a dizer que fui à praia na terça e ontem. E, minha gente, estava melhor do que no verão! Sem vento (o que cá em cima é uma espécie de milagre), um calorzinho maravilhoso e a água a uma temperatura praticamente agradável. A época de mergulhos foi oficialmente inaugurada!
Entretanto há que continuar a ir às entrevistas. É bom que não voltem a calhar num dia de sol com 30 graus...

terça-feira, 23 de maio de 2017

Anda tudo com a mania que é fit e saudável. Menos eu!

Ó gente! Isto da comida saudável, dos super alimentos e das sementes não estará a ficar um bocadinho exagerado?
De cada vez que vejo pequenos-almoços alheios com papas de aveia e sementes de linhaça, já dou por mim a revirar os olhos. Quanto tempo acham que vai durar a moda? Sim, convençam-se: é uma moda. E vai passar.
Pois eu, não vivo sem as minhas torradinhas! Com muita manteiga, se faz favor! Na loucura, sou capaz de comer uns cereais. Mas com leite achocolatado ou iogurte líquido, que eu odeio o sabor do leite simples.

E nem pensem em tirar-me a massinha com carne, os rojões ou o franguinho de churrasco com arroz seco e batata frita.

Alimentação saudável? Pá, tem dias. Não quero correr o risco de exagerar!




sexta-feira, 12 de maio de 2017

Os meus amigos do Facebook são melhores que os Vossos!

Neste momento. Porque depois de jantar pode já não ser. Convém aproveitar a onda.


Diário de uma desempregada: 4 semanas.

Então Lois, como vai essa vidinha de desempregada?
Ora bem, para já bastante ocupada. Saí da empresa quase há um mês. Por um lado parece que foi há uma eternidade. Por outro lado, estas semanas passaram a correr. Dez dias no laréu lá pela Polónia e os restantes no laréu entre a aldeia e a cidade.
Nos entretantos, ficou este tempinho de caca, o que até veio a calhar, que tenho o jornal todo por fazer e dá jeito ficar em casa. Se estivesse sol, de certeza que já andava por aí a passarinhar. Assim, fico em casa, agarrada ao pc. Digamos que tenho conseguido trabalhar uma média de meia hora para cada duas. Não me parece lá muito rentável.
Mas diz que a partir de domingo o bom tempo volta e eu quero muito ir apanhar um solinho, por isso tenho mesmo de começar a despachar isto.
Entretanto, já andei nas compras com a senhora minha mãe e, sem contar, arranjei a fatiota para o batizado da afilhada mais linda deste mundo! Assim um bocadinho diferente do que estava à espera, mas dentro do modelo que queria. É daqueles que se adora ou se odeia. Até lá, espero não me arrepender.

E pronto, para já, ainda não stressei por não estar a trabalhar. Claro que quase todos os dias penso nisso, mas estou a tentar seguir os conselhos dos pais e dos amigos: aproveitar estas "férias", descansar e procurar outra coisa com calma. Vamos ver por quanto tempo resulta este mindset.





sexta-feira, 5 de maio de 2017

Voltei voltei, voltei de lá!

Ainda agora estava na Polónia e agora já estou cá.
E, deixe-me que vos diga, apanhei um frio que nem é bom. Uma pessoa sai do Porto com um tempinho tão agradável, para chegar a Varsóvia e levar com um vento gélido e pra i menos uns 20 graus na tromba. Ainda bem que fui equipada a rigor. Que é como quem diz, levei roupa pra caraças. Tanta, que tinha mais peso do que devia na mala e ainda tive de largar uns euros no aeroporto.
De resto, foi espetacular!
Dez dias bem passados, com o amigo do coração, e sete cidades visitadas. Ficou ainda tanto por ver!
Minha gente, aquele país é fantástico. Tem uma história devastadora, que vale a pena conhecer, mas também é um exemplo de superação. Museus brutais e super modernos, uma rede de transportes que faz inveja a muito país e parques a perder de vista. 

Quando descarregar as fotos da máquina, vou ver se deixo aqui algumas. Já sabeis que sou uma preguiçosa e que existe uma forte possibilidade de isso não acontecer, não já?? Só para não criar grandes expectativas!