terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Continuar ou não continuar, eis a questão.

A segunda metade de 2015 e a primeira metade (mais um bocadito) de 2016 foram meses de caca. O que faz com que tenha tido mais de um ano de merda. Todas as reviravoltas que vivi nestes tempos, muitas das quais não foram aqui relatadas, acabaram por me afastar do blog. A vontade de escrever (ou de fazer o que quer que fosse) era pouca. E também deixei de acompanhar os que seguia. Comentar então, nada. 

Por isso dou comigo num dilema. Fechar ou não o tasco. 

Se, por um lado, tenho vontade de criar um blog novo, totalmente anónimo, para escrever o que me der na telha sem pensar que alguém que eu conheço está a ler, por outro, sinto que este é o meu canto. Onde, durante quase quatro anos, contei as minhas aventuras e partilhei os meus dilemas. E não foram poucos!
A continuar, vou ter de ganhar coragem e preencher as lacunas que fui deixando ao longo dos últimos meses. E não sei se tenho vontade de revisitar tudo o que se passou. Ao mesmo tempo, acho que devo isso às que me seguem pessoas (agora, provavelmente, muito poucas) e que acompanharam o início e a continuação de uma história que entretanto teve um fim. 
Pode ser que a mudança de ano me inspire a continuar, pelo menos até aos 39. Porque quando chegar aos 40, claro, há que fazer um novo blog!

2 comentários:

  1. Continua sim! Mas não tens de revisitar nada, se não te apetecer, bola para a frente mas é! :)

    ResponderEliminar