terça-feira, 29 de julho de 2014

Lois Lane: a esquecer-se de coisas, desde 1982

Só não deixo a cabeça porque está agarrada. Rais me partam mais tanta distracção.
Hoje queria usar um fio de prata com um pendente, que eu adoro. Não o encontrava em lado nenhum. Tentei lembrar-me da última vez que o usei e.. fez-se luz. Estive no sábado à noite na Decathlon a experimentar umas coisas e tirei-o. Vim-me embora e deixei-o no provador....
Já liguei para lá, mas ninguém encontrou nada. Só me apetece bater-me. Além do dinheiro que custou, foi oferecido pela minha mãe e era uma espécie de amuleto... Raios, raios, raios!

segunda-feira, 28 de julho de 2014

O que é bom acaba depressa...

Fiquei na cidade com a ideia de passar o Domingo escarrapachada na praia com o FM. Mas o querido S. Pedro decidiu que havia de trocar as voltas aos senhores da meteorologia, que dava, bom tempo para ontem, e vai de mandar alto nevoeiro que, pelos vistos, não levantou o dia todo.
E eu digo pelos vistos, porque, obviamente, não me deixei estar na praia à espera que fizesse sol. Agarrei no FM e fomos até Crestuma, onde já dava sol! Como não gostei muito da praia fluvial de lá, almoçámos e fomos passar a tarde à Lomba. Já tinha passado muitas vezes ali perto e sabia que era um sítio muito concorrido, mas estava longe de imaginar a quantidade de gente que lá estava. 
Eu, que nem sou dada a acampamentos, fiquei com vontade de lá voltar um fim-de-semana com uma tenda. Tem areia, água quentinha, salva-vidas, bar, balneários e muita sombra, por isso dá para sobreviver uns dias. 
Se sabia, tinha ido logo de manhã para lá! 

Foto roubada algures no Google. 

Claro que não fiz isto tudo sem me enervar consideravelmente. Porque sou uma gaja de planos. E os planos correram mal. E porque me custa demasiado lidar com as consequências das decisões que tomo, quando acabam por não ser as acertadas. Mesmo que seja 'apenas' ficar cá o fim-de-semana para ir à praia, quando afinal o tempo está uma merda. O FM diz que eu tenho de aprender a lidar com isto. E eu sei que ele tem razão. Que não vale a pena ficar a remoer. Mas enfim, não sou capaz. Sobretudo desde que passei a ter apenas um dia livre por semana, tenho sempre a sensação de que tem de ser tudo planeado para dar certo, caso contrário, estou a desperdiçar o meu tão precioso e tão pouco tempo livre... 

sábado, 26 de julho de 2014

Senhores do Pingo Doce:

Se anunciam uma promoção aos sete ventos, convém, pelo menos, ter stock que a justifique.

Ando atrás da porra de um liquidificador que estava a metade do preço, mas não arranjo o raio do bicho. Das duas uma: Ou anda mais meio mundo atrás do mesmo, ou os malandros só puseram meia dúzia à venda no primeiro dia de promoção para enganar a malta. 

quinta-feira, 24 de julho de 2014

As coisas que eu tenho dentro de mim...

Ontem fui fazer uma ecografia abdominal. Foi mais ou menos assim:

Técnica (ou médica, não faço ideia...): Veio fazer despiste à Doença de Crohn, certo?
Lois (de olhos arregalados): Vim??? Eu não sei! O médico não me disse nada disso. 

Técnica vai ao pedido do médico e confirma... 

Técnica: Sinceramente, acho que não tem gordura no fígado. 
Lois (de olhos ainda mais arregalados): Gordura no fígado?????
Técnica: Sim... O último exame dizia isso. Mas eu acho que não tem.

Lois fica a pensar que nunca mais vai deixar de ver no Google o significado das palavras manhosas que vêm nos relatórios dos exames...

Técnica: Tem um bocadinho de lama na vesícula.
Lois (WTF!): Lama?? 
Técnica: Sim, lama. Não são pedras, mas tem um bocadinho de lama. 

Próxima semana o médico vai ver todos os exames. Se estiver pra morrer, eu aviso. 

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Perfect timing

Acabei ontem à noite o 'Trópico de Câncer'. Atrofiante quanto baste, mas genial. Hoje de manhã trouxeram-me o terceiro livro da 'Guerra dos Tronos'.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Fotonovela

Um casal de namorados vai passear por esse Portugal fora e decide visitar Fátima. Sendo um local sagrado, foram apropriadamente vestidos.


Ela, com uma roupa discreta, nada exuberante e bem tapadinha...

Ele, com uma vestimenta sóbria e perfeitamente adequada ao local.

Quem os vê, jamais diria que pudessem estar noutro contexto, que não um sítio sagrado.


Após um momento de contemplação, dedicaram-se às suas orações com todo o fervor e até acenderam umas velinhas.




Antes de partirem, houve ainda tempo para uma singela foto em frente a uma imagem magnífica do santuário:


Com efeitos especiais e tudo!


E mais umas fotos típicas dos peregrinos de Fátima, antes do regresso a casa.




Foi uma viagem inesquecível e, certamente, muito emotiva.


Fim. 

Pffffff

Eh pá. Eu até gosto do cromo, por interpretar o "meu" Harry Potter, mas porra, internar-se para deixar de fumar? Não deve ter mesmo mais que fazer ao dinheiro...
Eu fumava um maço por dia e há seis anos e meio que não toco num cigarro. Sem pastilhas, adesivos, nem porra nenhum. Chama-se força de vontade. Tanta mariquice pá...


terça-feira, 15 de julho de 2014

Branco, mais branco, não há!

Passei o Domingo no rio, escarrapachada ao sol, a comer e a beber. Boa vida, portanto. Pena que não possa fazer isto mais vezes. Decidida a ganhar um bocadinho de cor nas pernas, meti o protector mais forte no resto do corpo e um um bocadinho mais baixo na pernas. E vai de entrar e sair da água, a ver se me pegava um bocadinho de sol. e não é que pegou? Até fiquei com uma canela ligeiramente vermelha?
Finalmente acho que vou passar de um branco transparente a um bege que quase não reluz. 
O problema? Alergia. Ao sol, pois claro. Já começo a sentir a comichão e cheira-me que vou ter de andar a cobrir as perninhas com pomada... 
Normalmente, para evitar isto, começo a tomar suplementos de beta-caroteno um mês antes de apanhar sol. Mas este ano deu-me a preguiça, acabei uma caixa que lá tinha e não comprei mais. Agora é esperar que passe... 
O Senhor Ventura já lá vai. Leu-se num instante. Um livro pequeno, mas com uma história fantástica, que conta as aventuras de um alentejano por terras orientais. Fiquei surpreendida pela positiva.
Entretanto, o Miller também está quase. Sem Guerra dos Tronos para interromper, agarrei-me ao livro decidida a chegar ao fim antes que me chegue às mãos o terceiro livro do 'Jorginho'. 

sábado, 12 de julho de 2014

Ménage à trois

Já que ainda não me chegou às mãos o terceiro livro da 'Guerra dos Tronos', voltei ao Henry e ao seu Trópico de Câncer', que tinha deixado de lado. Que o homem é genial, lá isso é. Mas nada bom daquela cabecinha. (É como eu... fiu fiu fiu).
Nisto, anda também no saco de praia 'O Senhor Ventura', do querido Miguel Torga. Já vou a meio (aquilo lê-se quase de uma assentada). É uma obra "singela", de escrita simples e fluída, com uma história maravilhosa. 

Dói!

Ontem regressei, finalmente, ao ginásio.
Fiz um aula de spinning.
Acho que preferia ter corrido 15 kms...
Desconfio que durante uma semana não vou conseguir sentar-me como deve ser.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Terrinha: a produzir personagens desde 1513!

Estou em crer que posso ser capa da Maria, da Marina, da Alzira e da Joaquina!
Um dia destes, estava eu a apanhar um sol no rio lá da terra, quando chega uma rapariga que não conhecia de lado nenhum, toda morena, fio dental preto, grandes mamas, colar doirado espalhafatoso e óculos a condizer espelhados, toda com ares de diva. O FM disse-me que ela era, mas eu achei impossível, porque a moça em questão, há uns anos, era gótica, magricela, lisa como uma tábua, branca como a cal e cortava-se, tomava comprimidos e tal, numa de se tentar suicidar.
Pois qual não foi o meu espanto quando, no Domingo à tarde, vejo a personagem na capa da Revista J! Yap! Toda descascada e com photoshop dos dedos dos pés até às orelhas! Sim, que eu vi ao vivo e aquilo não era nada assim. Pelos vistos só tem 19 anos, o que me deixou a pensar que me faria o meu paizinho se me visse naquelas figuras (quer tivesse 19, 39 ou 59). 
Uma amiga minha, que sabe sempre tudo, disse-me depois que a rapariga começou a ganhar dinheiro com venda de roupa online e que, com o graveto, tomou cenas para engordar, meteu-se no ginásio para ganhar corpo e enfiou cinco mil euros de silicone no peito. Além disso, parece que vai ser DJ, com outra amiga! Usam uma vestimenta fantástica, que parece acabadinha de sair do elenco das Cinquenta sombras de Grey ou ali da rua do JN. Mais propriamente assim:


E é isto que se passa por aqueles lados....

sábado, 5 de julho de 2014

Vira o disco e toca o mesmo.

Já se sabe que os meus sonhos são tudo, menos normais. Depois de andar a semana toda a sonhar com trabalho, esta noite deu-me para as corridas. Devo ter batido o recorde do Bolt, porque corria a uma velocidade quase supersónica. E em corta-mato! Isto foi antes de acordar às 4 da matina. Depois de voltar a adormecer sonhei que tinha uma prova, mas que ao almoço comi uma francesinha. Depois descobri que a corrida era às 15h da tarde. Fiquei muito chateada, porque não podia ir correr depois de ter emborcado aquilo tudo e acabei por não ir. 
Enfim. Pelo menos comecei a variar o tema. Já estava cansada de sonhar com a patroa. 
Sou eu que ando mesmo sem paciência, ou esta malta arranja-se demasiado para ir a um casório?

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Finalmente um post com mais de dois parágrafos.

Ando a tentar recuperar a minha sanidade mental. Pelo menos parte dela. Por isso já era tempo de vir cá escrever alguma coisa que não implique insultar alguém ou dizer meia dúzia de palavrões. 
A verdade é que este trabalho está a dar cabo de mim e, por mais currículos que envie, não há maneira de conseguir outra coisa. Eu sei que o mercado está complicado, mas caramba! Não tenho um currículo assim tão pobrezinho. 
Com isto tudo tenho-me sentido muito frustrada e desmotivada. Vejam lá que não pinto as unhas há quase dois meses. Dois!! Já me obriguei a cortar o cabelo e também voltei a correr. Tinha estado doente e depois apareceu isto e aquilo e, quando dei por ela, já não corria há três semanas. Quando recomecei ia morrendo, mas já lhe estou outra vez a apanhar o ritmo. Aliás, no Domingo participei numa corrida de 15 kms, que terminei em 1h27m, sem cair para o lado no fim. Fiquei feliz da vida!
Entretanto, nos últimos dois dias a vaca minha chefe voltou a falar comigo de maneira normal (o que quer que isso signifique) por isso acalmei um bocadinho. Resta saber quando será o próximo ataque...
Agora é respirar e tentar aproveitar da melhor forma os poucos momentos livres que esta vida de escrava branca me proporciona. Se, entretanto, eu desaparecer muito tempo outra vez, já sabem. Deixem-se estar. Meia dúzia de asneiras, uns quantos insultos e eu volto.