domingo, 30 de junho de 2013

Lei de Murphy: escolhes o canto mais isolado e mais sossegado da piscina. cinco minutos depois tens uma família com crianças a instalar-se praticamente em cima de ti!

sábado, 29 de junho de 2013

Politiquices

Já se sabe que estamos num país de corruptos. Infelizmente, dos nossos políticos, contam-se pelos dedos aqueles que são honestos. Aliás, honesto talvez seja um exagero. Um bocadinho mais sérios, digamos.
Agora, o que me irrita mesmo, é quando surgem dois caramelos que acham que estão acima das leis! E quando os tribunais não têm tomates para tomar decisões efectivas.

Fez-se a porra de uma Lei da Limitação de Mandatos, que impede que presidentes de câmara de juntas de freguesia se candidatem mais de três mandatos consecutivos. Se concordo com a lei? Não! Não creio que seja muito apropriada à Democracia em que, teoricamente, vivemos. Se os presidentes das câmaras de Viseu, de Braga ou de Vila Nova de Poiares (mais uns quantos concelhos e incontáveis freguesias) estão no poder há décadas, é por decisão do povo. Até que ponto é justo impedir os cidadãos de continuarem a votar naqueles candidatos?
Por outro lado, temos as questões das vicissitudes do poder e tudo e tudo. Mas a verdade, é que a lei não se aplica aos senhores deputados. Hum... Porque será?? 
Além disso, quem criou a lei, com certeza não tem conhecimento da dificuldade que é conseguir-se candidatos decentes para juntas de freguesia perdidas no meio do nada, que não dão protagonismo, antes muito trabalho.
Mas enfim. A Lei foi criada, aprovada e implementada. Deve ser cumprida. Mas nãooooo!! Agora vêm dois caramelos convencidos de que estão acima da lei e decidem candidatar-se às câmaras dos concelhos vizinhos. A Lei, simples (demasiado) deu aso a inúmeras interpretações e agora cá andamos com o Menezes e o Seara a fazer campanha, a querer passar por cima de uma lei e de dezenas de políticos que se resignaram a aceitar a mesma. 
Resta saber se os tribunais vão ter um momento de lucidez (e de coragem) e bater o pé aos dois senhores. O Constitucional deu um sinal, ao rejeitar a análise do recurso que Menezes interpôs para contestar a legitimidade do movimento que o quer impedir de se candidatar. E o que é que o senhor tem a dizer sobre isto? Que é uma questão meramente processual, que existem mais juízes e que vai mesmo ser candidato ao Porto. 
A ver vamos. A ver vamos! 

terça-feira, 25 de junho de 2013

S. João, praia e... coise!

Ao contrário do que diz a música, o S. João já acabou e o S. Pedro é que ainda está a chegar! Já agora, se alguém me explicar qual é a lógica da canção, eu agradeço. Quem a escreveu estava com os copos de certeza. Adiante.
O S. João foi espectacular! Jantarada em casa com os amigos, vinho branco fresquinho, saída pra rua de martelo e garrafa na mão, folia redobrada pelo álcool, enfim. Uma bela noite! Já disse que adoro este grupo de amigos? Todos tão diferentes, mas encaixamos (salvo seja) de uma maneira surpreendente! 
Ontem, praia! Primeiro sol que apanho este ano! Levantou-se o vento e eu também. Deixei a areia e fui-me sentar na esplanada a comer um gelado vergonhosamente bom! 
Regresso a casa, banho, jantar, relax! Faltou-me o FM para me passar o creme nas costas e... não só. A praia tem um efeito estranho em mim. 
Ele vem hoje! (Estou a fazer um olhar de quem está a preparar alguma!) Quando o apanhar... Enfim. Não podemos transformar isto num blog porno-erótico, right? ;)

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Da depressão à folia do S. João (e como fazer um título mesmo foleiro)

Acho que a depressão do aniversário está a passar. Na sexta-feira fui jantar com os amigos e correu muito bem. Comemos bem, rimos muito e ainda recebi uma mala linda de morrer!
Entretanto os dias passaram a voar, graças à quantidade de trabalho, que não pára de aumentar (estou a rimar??). Os meus patrões não querem que me falte nada e zelam sempre para que eu esteja extremamente ocupada, para que não tenha tempo de pensar nos 31. Nem em porra nenhuma. São uns queridos... A gaja que trabalha aqui e que fez asneira meteu baixa. Até ao final do mês. É ver-nos feitas loucas a correr de um lado para o outro, a fazer o nosso trabalho e o dela. Uma alegria, portanto!

O que vale é que está a chegar o S. João! Aqui na empresa significa mais trabalho, mas para mim também é sinal de grande rambóia. À semelhança do Porto, também lá na terrinha é feriado municipal, o que significa uns dias de grande festarola, com concertos que arrastam milhares de pessoas. Como tal, vou-me dividir! Amanhã à noite vou pra terra, Domingo de manhã regresso para vir trabalhar (sim, a minha vida é triste) e fico cá a cortir as festas sanjoaninas. Jantar com os amigos lá em casa e depois, sair pra rua de martelo na mão e garrafa de vinho debaixo do braço. Com sorte, no dia 24 está sol e consigo ir à praia!

O FM? Vai ter uma barraca com caipirinhas no S. João lá da terra. Portanto, ele vai estar a  trabalhar e vou foliar (Por estranho que pareça esta palavra não deu erro, apesar de eu duvidar seriamente da sua existência...). 
Parece-me justo! :)

quinta-feira, 13 de junho de 2013

31 sucks...

Isto de fazer 31 anos não é nada bom. É horrível! E não correu nada bem...
Já não andava muito animada e acho que passar o dia a trabalhar só serviu para piorar. Fiz tantos planos para comemorar com o FM, mas acabei por ficar com um mau feitio do caralho tau tão grande, que ia estragando tudo. Não aproveitei como devia o tempo que estive com o rapaz, tive insónias a pensar em coisas que não valiam a pena e hoje acordei a sentir-me horrível... Fartei-me de chorar... 
Uma daquelas crises de gaja, como não me lembrava de ter... 
Depois falei com o FM e fiquei melhor. Agora estou qualquer coisa mais animada. Amanhã vou reunir uns amigos para jantar e espero não me dar outra como esta!
Eu sei que fazer 31 não é o fim do mundo, mas vejo o tempo a passar tão depressa... E eu sempre a adiar uma série de coisas que quero fazer e ainda não consegui.

No meio disto tudo, acabei por nem dar o devido valor à coisa fantástica que me aconteceu há um ano atrás, no dia em que fiz 30 anos e que descobri o meu futuro marido, mesmo sem ele desconfiar de nada durante tantos meses! :)

terça-feira, 11 de junho de 2013

Alguma alminha caridosa me explica, por favor, porque carga d'água eu não meti férias para amanhã???

Porque é que eu tive a triste ideia de passar o dia de aniversário a trabalhar???

Vou ali cortar os pulsos e volto já.
Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda!
Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda! Odeio a minha chefe e quero mais é que ela se foda!

sábado, 8 de junho de 2013

40.000 visitas!!! :D

'O Outono do Patriarca'

Acabei mais um livro. Finalmente! Isto de ler dez minutos por dia (no metro, cinco para cada lado), faz a coisa muito demorada! 
Apesar de não ser louca pelo García Márquez (o 'Cem Anos de Solidão' foi giro, levezinho), fiquei surpreendida com 'O Outono do Patricarca'. Por diversas vezes ia morrendo com falta de ar. Não porque o livro tivesse assim tanto suspense, mas porque o senhor decidiu colocar, no livro todo, assim na loucura, um ponto final por capítulo. Não contente, ainda mistura narrativa com discurso directo, sem um único parágrafo e faz uma gincana enorme com os personagens, que dá a volta ao miolo e nos faz voltar atrás meia dúzia de vezes para perceber quem está a 'falar'.
A história conta a vida de um ditador, um general que não se sabe ao certo quantos anos viveu (estima-se que devem ter sido mais de cem e menos de 200 e tal), que assistiu à passagem de dois cometas, que teve centenas (milhares???) de filhos que nasciam de sete meses, que mandou matar os inimigos, que tinha um testículo herniano, que vendeu o mar em lotes aos americanos e que acabou por morrer na mansão que as vacas e as galinhas invadiram.
Assim resumido por mim não parece grande coisa, mas garanto que é interessante. 
Diz que amanhã tenho mais um 'imbento' social com os amigos do FM. Posso não ir???
Mete coisas e bebé e barrigas de gesso...

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Quão estúpido é o anúncio àquele detergente manhoso, o Mistolin??

Pfff!

Se aquelas farpelas que o Alfaiate Lisboeta escolhe para fotografar são bonitas, eu vou ali e já volto!

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Estou a entrar em depressão pré-aniversário...

Menos um siso a chatear!

Fui ao dentista. Chego lá e dizem-me que a minha consulta era amanhã! Já estão vocês a dizer que eu sou uma cabeça no ar e tal! Sou mesmo! Mas ontem, precisamente porque não tinha a certeza, liguei para a clínica a perguntar e disseram que era hoje!
A dentista com quem tinha marcado não ia ter disponibilidade, mas pediram-me para esperar, que iam tentar arranjar-me consulta com outro médico. Maravilha, pensei eu, que até nem gostei muito da outra.
Passado um bocado lá me chamaram e fui atendida por uma médica simpática. Eu ia só dar um jeitinho a um dente que não tinha ficado muito bem, mas acabei por sair de lá sem um do siso!
A dentista a dizer que mais valia tirar já, que me estava a estragar o outro dente e eu a dizer que não, que não estava psicologicamente preparada! A verdade é que já andava para o fazer há imenso tempo, porque o raio do dente se fartava de incomodar. Era em cima, nasceu meio de lado, apertou-me os outros dentes e só dava trabalho. E pronto, nuns escassos minutos, ela tirou-me o dito cujo! Não custou nada e foi bem rápido! Calhou mesmo bem! E já não vou querer a primeira dentista. Vou continuar com esta! :)
Daqui a um semana vou tirar os pontos e, se tudo correr bem, fica o problema resolvido.
Agora resta-me o raio de um siso incluso... Mas quanto a esse, tão cedo não quero ouvir falar em tirá-lo... Pelo menos enquanto me lembrar do que custou o pós-operatório do outro.

Posto isto, acho que fiz um post demasiado longo sobre uma ida ao dentista, que afinal não tem interesse nenhum! :D

Como quem não quer a coisa...

Há um rapaz lá da terra (quer dizer, não é bem da minha terra, mas não anda longe de lá) que é homossexual. Nada contra.

As publicações que ele faz mo Facebook é que me fazem um bocadinho de espécie... É cada uma pior que a outra. Hoje postou isto:


"Caros amigos/as sei que para alguns isto é uma surpresa ou possivelmente nao acreditam, mas desde já quero vos dizer que estou numa relação, para alguns é uma surpresa para outros devem pensar que é uma brincadeira mas felizmente é a verdade estou bem estou muito feliz com a pessoa que quero com a pessoa que amo. Não precisamos entrar em detalhes porque isso simplesmente compete a mim e á pessoa em questão.espero que respeitem e entendam que cada um de nós é feliz á sua maneira e é feliz com quem quer.abraços bp"

Não entendo a exposição a que, pessoas como este rapaz, sujeitam a vida particular... "Não precisamos entrar em detalhes"??? Mas alguém lhe perguntou alguma coisa?? Se só "compete" a ele e ao namorado, porque é que veio escarrapachar a novidade no Face, ao estilo comunicado? Se queria contar a toda a gente como 'quem não quer a coisa', ao menos podia disfarçar melhor...

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Sabes que estás apaixonada...

Quando vês um gajo giro no ginásio, com um corpinho de fazer inveja, mas olhas para ele e pensas: o meu namorado tem um sorriso mais bonito! E tem um abraço tão bom! Ah, como eu tenho saudades dele...

É isto. Estou perdida.

De amores...

terça-feira, 4 de junho de 2013

Duas horas de felicidade!

Perguntais vós: Ó Lois, que fizeste tu ontem, depois do trabalho?
Pois bem! Eu liguei à brasileira e disse: Vamos comer uma bola de berlim! E ela, magra que pode comer tudo o que lhe apetece, daquelas que até dá nojo, disse logo: Bora lá! Vamô! 
Lá nos instalámos confortavelmente na esplanada da Padaria Ribeiro (não me ofereceram bolas para falar sobre eles. Mas podem fazê-lo. Juro que não me ofendo), numa sombrinha agradável, a ver a banda passar e a pôr as novidades em dia. 
Não comemos uma bola de berlim. Comemos duas! DUAS!! Dizem que são as melhores do Porto e eu concordo. Aliás, acho que já tinha falado delas aqui... 
Infelizmente o telé estava com pouca bateria e não me deixou fotografar o momento. Mas vou ao Google, que elas devem andar por lá! 


A foto não faz justiça. Ao vivo são melhores! Mesmo mesmo boas!
Depois de tanta caloria, fomos dar uma volta a pé e aproveitar o calorzinho de final de dia. Visitar Cedofeita, ver as montras e encontrar uma Parfois outlet aberta. Pimba. Comprei uma mala! :p
Querem melhor do que bolas de berlim e uma mala nova??
Posso dizer que fui mais feliz em duas horas, do que o resto do dia todo! Mesmo à gaja! Ahahah!

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Encontrei a solução para todos os meus problemas!!!


Back to shorts. Again!

Eu gosto de calções e até tenho alguns relativamente curtos mas que uso, obviamente, com moderação (que é como quem diz, sem decotes, sem a bela da meia de vidro e, por norma, sem saltos muito altos).
Pois que, a maior parte das catraias, tal como já referi algures por aqui, desde que descobriram o calção-cueca, não querem outra coisa!
No sábado à noite, estava eu num dos cafés lá da terrinha, quando uma catraia de 19 anos se levanta e vai ao balcão. Posso dizer que fiquei de olho arregalado e quase que me caiu o queixo com a vestimenta que ela trazia.
Como se não bastasse andar com umas coisas horrorosas nos pés, semelhantes a umas andas, mas pretas, tinha os olhos pintados à Amy Winehouse, beiça vermelha, mamalhal de fora e... umas cuecas de renda! Sim, cuecas, porque na minha gaveta, eu tenho cuecas do tamanho daqueles calções!! 
Eram pretos e estavam puxados para cima até às mamas, de forma a que eu lhe via as bochechas do rabo! Juro que via!!! E como a parte rendada tinha buraquinhos, via-se depois o preto da cueca (ou seria formato do forro???).
Para terminar o modelito, cabelo enorme encaracolado (que até é giro) amarrado num carrapito no cocuruto  da cabeça (isso não lhes faz doer o couro cabeludo???).
E 'prontus'. A modos que, quando a moça passou, toda a gente ficou meia parva a olhar para ela.
Ontem à tarde comentei isto com um amigo. Mal falei em calções-cueca, disse-me logo: "Ah!! Foi fulana! Ouvi o pessoal a comentar". Ou seja, ela tinha estado noutro café e, pelos vistos, todo mundo reparou na figurinha! É o 'piriguete style' on fire!!!

domingo, 2 de junho de 2013

Modernices!

Finalmente instalei a aplicação para poder vir mandar uns bitaites através do telemóvel!
Sou uma gaja mesmo moderna!

Enquanto isso, o FM está ao meu lado a espreitar por cima do ombro, a ver se consegue ver o nome do blog! :-P

sábado, 1 de junho de 2013

Este post tem bolinha vermelha!

E não, não é por ser porno-erótico. É mesmo pela quantidade de asneiras que me preparo para escrever!

Estou fodida! Mas tão fodida, que só me apetece bater em alguém!
Atão foi assim: hoje, no trabalho, houve um grande problema. Várias pessoas têm culpa, mas como todas elas reportam a uma colega minha, que só trata daquela área específica, a responsabilidade acabou por ser dela. 
Este problema vai causar um prejuízo considerável à empresa, uma vez que se estragou um equipamento... O novo, além de ser difícil de arranjar, deve custar mais de 30 mil euros. Agora imaginem a cara dos patrões, que nem sabiam que aquilo estava avariado, já que a croma nunca lhes disse nada!
Como é óbvio, eles ficaram fodidos comó caralho um bocadinho chateados e parece que a querem despedir. 
Até aqui tudo bem. Ela não fazia nada de jeito e não...
O pior é que o filho da puta simpático do meu patrão (velhote dono da empresa) teve a ideia mais triste de todo o sempre. Hoje, estava eu de saída do escritório, virou-se pra mim e disse: Lois, tenho de falar consigo, porque vamos ter de fazer algumas mudanças. 
Passaram ene coisas pela minha cabecinha: vai-me despedir??? Vou trabalhar para o outro escritório??? Vou para a agência??? Tudo menos: "Você vai substituir a Maria Cachucha" (Confesso que esta jamais me teria passado pela cabeça!). Passei-me logo: "What??????? É que nem pense nisso". 
E ele a insistir, que tinha de ser e que amanhã falamos melhor!
Basicamente, ele quer que eu deixe o meu trabalho (Comunicação e Marketing) para assumir o lugar da outra! Um trabalho que, só por acaso, não tem rigorosamente nada a ver com o meu, do qual não percebo patavina, de que não gosto e que não quero mesmo, mesmo fazer!
Mas alguém acha isto normal???? E o pior é que aposto, mas aposto mesmo, que eu ia acabar por acumular os dois trabalhos! Claro que para isso tinha de trabalhar noite e dia, mas é um mero pormenor. Quem vai acumulando trabalho ao longo dos últimos dois anos e acaba sempre por conseguir fazer tudo, também ia conseguir juntar à festa o trabalho da outra. Na cabecinha dele, isto é possível! 
Desde que saí do escritório não consegui deixar de pensar nesta merda. E já tenho o discurso todo preparado para amanhã, caso o anormal do velho não desista desta triste ideia.
Se ele insistir, eu vou bater o pé e recusar assumir o lugar da outra. E se ele não ficar contente, que me despeça! Azar do caralhinho!
Há males que vêm por bem! Pode ser que eu emigre mesmo...

PS: Até nem saíram assim tantas asneiras. Acho que ir ao ginásio me fez bem!