sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Falando de coisas sérias

Ler notícias como esta dá-me a volta ao estômago. Como é que é possível que, em tantos países, ser mulher ainda signifique ter menos direitos do que alguns animais???

A rapariga foi violada e espancada em público. Num autocarro. Cheio de pessoas. E ninguém impediu que seis grandessíssimos filhos da puta animais quase matassem a rapariga... 

Depois lemos merdas coisas como esta....

"É mais um caso a ilustrar a impunidade da violência contra as mulheres na Índia. Dez dias depois de uma violação brutal num autocarro em Nova Deli, uma adolescente suicidou-se no Punjab após ter sido pressionada pela polícia a desistir da queixa contra os seus agressores. Foi aconselhada a casar com quem a violou ou a aceitar uma compensação financeira.

A história, que ao contrário do que seria habitual, teve direito a destaque na imprensa nacional, numa altura em que as autoridades não conseguiram calar a revolta desencadeada pela violação de dia 16 de Dezembro. A violação terá ocorrido durante um festival em Novembro na região de Patiala e, desde então, a adolescente, de 17 anos, tentou várias vezes apresentar queixa, sempre sem sucesso. “Um dos polícias tentou convencê-la a desistir do caso”, admitiu à AFP o general Paramjit Singh Gill, inspector da polícia local.

A jovem acabou por ser encontrada morta, quarta-feira à noite, alegadamente depois de ter engolido veneno. A irmã da vítima, que não foi identificada, contou à televisão NDTV que “a polícia começou a pressioná-la a chegar a um acordo financeiro com os agressores ou casar com um deles”.
 (in Público)

...e sentimo-nos ainda pior. E damos graças por viver um país onde somos apelidados de incivilizados, onde ficamos todos revoltados quando um gerente de um banco não deixa um cliente entrar porque está mal vestido, mas no qual podemos, apesar de alguma criminalidade, andar descansadas na rua. E fazer queixa na polícia. E levar os violadores a tribunal. E esperar que sejam presos e que lá dentro acabem por ter o castigo que merecem, pelas mãos dos próprios companheiros de cela. 

São demasiados países onde situações como esta acontecem diariamente. Demasiados países, com demasiada população, com demasiadas mulheres que têm direitos insuficientes e vidas miseráveis...

2 comentários:

  1. revolta-me mas a verdade é que ainda há muito para mudar neste mundo!!!
    ***beijitos

    ResponderEliminar