domingo, 15 de janeiro de 2017

Descobri o verdadeiro segredo para fazer uma dieta com sucesso!

Uma pessoa começa a ficar assim para o apertada dentro da roupa e pensa: se calhar era melhor deixar de comer que nem um alarve todos os dias, ao almoço e ao jantar. Se calhar, começava a comer uma coisinha mais leve à noite, que depois a malta vai aterrar com o rabo na cama ou o sofá a ver filmes e a massa e o arroz vão todos para as ancas, como dizia a outra. Uma pessoa chega a domingo à noite cheia de boas intenções e até faz uma sopa espetacular e promete que a vai comer todos os dias ao jantar e cortar nos hidratos. Uma pessoa fica muito contente com os planos, já a imaginar-se a conseguir respirar outra vez dentro daqueles vestidos que adora.

A semana começa e na segunda-feira uma pessoa, entusiasmada com a resolução de cortar nos hidratos à noite, até só come a sopa, uma carninha e fruta. Na terça uma pessoa tem jantar de equipa num argentino assim ma-ra-vi-lho-so e manda a pseudo-dieta às urtigas, que isto de pagar couro e cabelo é muito bonito, mas é quando se sai de lá feliz por ter comido tudo a que se tem direito. Na quarta uma pessoa tem remorsos de tudo o que enfardou na noite anterior e volta à sopa, à carninha e à frutinha. Na quinta uma pessoa vai jantar fora e, para ser mais "levezinho", escolhe um restaurante de sushi hiper mega bom, com vista pro rio e todas aquelas coisas que abrem o apetite e que nos fazem enfardar sushi até mais não, sendo que ainda sobre um cantinho para partilhar a sobremesa, saindo de lá a rebolar. Na quinta uma pessoa tem outra vez remorsos e volta à sopa. Na sexta, uma pessoa ruma à aldeia e até diz à mãe que só quer comer uma sopinha, mas quando chega encontra moelas daquelas mesmo boas, com molho daquele mesmo bom. E a mãe pergunta se uma pessoa quer comer aquilo com arroz branco ou com pão. Na dúvida, uma pessoa come metade de cada.

Acho que nem vale a pena fazer o relato de sábado e domingo. Só posso dizer que meteu peixe frito, pão e bola de carne caseiras em forno a lenha, frango à paneleiro, torresmos, bacalhau no forno e afins. Ah, e castanhas assadas. E uns Ferreros Roché que descobri ali guardados num armário.

Portanto, pessoas, o segredo para fazer dieta é simples: fechem-se em casa! Não aceitem convites para jantar, não visitem a família, não vão a aniversários, nem casamentos, nem nada! Que isto é tudo uma cabala, para nos fazer andar por aí a rebolar.
Isso, ou uma máscara como a do Hannibal Lecter...

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Ano novo, penteado diferente??

Desde que chegou o frio que tenho andado com o cabelo sempre liso. Que isto de sair à rua de caracóis molhados, dá uma dor de ouvidos que não se pode. Por isso, a guedelha tem andado sempre lisa lisa, com a prancha, ou só assim meio lisa, quando não há tempo e vai só com o secador.

Vai daí, o que é que eu tenho pensado?? Em fazer uma franja! Com caracóis não gosto de ver, mas já que me habituei a, mais ou menos, domar a juba, ando seriamente a pensar, finalmente, fazer este corte:





Já tive franja duas vezes e não achei muita piada, mas tinha o cabelo comprido. Acho que com o cabelo mais curto (agora está pelo ombro) é capaz de ficar engraçado. Uma coisa assim meio assimétrica, que de franjas certinhas eu não gosto.

Mais alguém está a pensar fazer loucuras ao cabelo?

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Nada temais! Voltei a falar pelos cotovelos!

Ainda um bocado com voz de bagaço (há quem diga que é sexy), mas falo! No sábado comecei a arranhar uns sons e até agora tem sido sempre a melhorar. Mas digo-vos que não ganhei para o susto. Já tinha ficado dois dias afónica. Mas uma semana inteira foi coisa para me assustar.

Agora anda tudo a ficar doente na empresa. Que se livrem de me pegar o que quer que seja. Já tive a minha dose...

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Ainda em voto de silêncio...

Então Lois Lane!! Já falas ou quê?

Ou quê. Nada. Nem um som.

Fui ontem ao médico e já estou a tomar aquele antibiótico maravilhoso (só que não) de três dias. É certinho que daqui a uns dias vou ter outra maleita qualquer, provocada pela porcaria da medicação.

Mas que já falava, já. Isto de não poder dizer umas asneiradas alto e bom som, está a mexer-me com os nervos...

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Caladinha que nem um rato...

Estou sem voz desde sábado. Completamente. Acordei rouca, por causa da dor de garganta e cheguei à hora de jantar sem dar um pio... Não sai um som! Só consigo sussurrar. E os nervos que isto me mete?? Eu, que falo pelos cotovelos!

Começar o ano doente é um bom presságio? É que, depois disto, tudo tem tendência a ser melhor. Certo??